facebook_pixel

A Barra é Show!


A região onde hoje está localizada a Barra da Tijuca é a Zona Oeste. É composta pela união da antiga Planície de Jacarepaguá, área alagadiça de vegetação rasteira ocupada por fazendas e engenhos, com uma área de terras utilizadas na criação de gado e plantio dos séculos XVI a XIX, e faz divisa com os bairros de Itanhangá, Camorim, São Conrado, Jacarepaguá, Recreio dos Bandeirantes, Curicica e Joá.  

O caçula dos bairros cariocas desabrochou nos anos 70, quando pessoas de classe média moradoras de outros bairros, incorporadoras e construtoras passaram a investir na compra terrenos de loteamento visando valorização futura, como um tipo de extensão da Zona Sul (daí nomes de condomínios como Novo Leblon e Nova Ipanema). Antes área de difícil acesso, seu desenvolvimento começou após a construção de túneis como o Acústico, e estradas como a Lagoa-Barra, com posterior surgimento do BarraShopping e dos primeiros condomínios na região (primeiro de apartamentos, depois de casas).  A reurbanização da orla marítima, atual Avenida Lucio Costa, foi concluída entre 1988 e 1993, com a implantação de ciclovias e quiosques. Atualmente o bairro tem cerca de 650.000 habitantes e é considerado um centro financeiro, gastronômico, hoteleiro e de entretenimento. Segue em plena expansão, de modo que estima-se que em 2030 a sua população dobrará.

Seu nome tem a ver com a geografia do lugar: "Barra" devido aos típicos depósitos de aluvião resultantes da desembocadura de rios e canais; e "Tijuca" é uma palavra de origem indígena que significa "água podre".

O bairro mais moderno da Cidade, possui IDH elevado e grande concentração de universidades. A maioria dos seus habitantes é de classe média. O lugar caracteriza-se pelas extensas áreas verdes, condomínios de luxo, grandes shopping centers e numerosos centros empresariais e comerciais. Seu maior pólo gastronômico fica no Rio Design Barra.

A Barra da Tijuca é palco preferido para a prática de esportes e eventos esportivos variados, como os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016. É sede do COB (Comitê Olímpico Brasileiro) e da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), e além disso abriga a maior praia da Cidade, em extensão - são 18 km, indo da Avenida Lúcio Costa até o Recreio dos Bandeirantes. Suas ondas fortes e tubulares fizeram dela sede de vários campeonatos de surf, windsurf, Stand up Paddle e bodyboarding, até de nível mundial. Ali também é possível apreciar e praticar qualquer uma dessas modalidades esportivas: futebol de areia, futevolei, volei, frescobol, slackline, caminhada ou simplesmente andar de bicicleta. A partir da Avenida Airton Senna, a praia da Barra da Tijuca se torna área de preservação ambiental, e por isso não tem calçamento.

Em vez de tudo isso prefere patinar no gelo? É logo ali, na Barra On Ice. Se o seu negócio é carnaval, tem blocos como a Banda da Barra e o bloco Amigos da Barra. Prefere quadra de ensaio e desfile de escola de samba? Vai até a sede da Unidos da Barra da Tijuca...

Atrações do bairro: Quebra Mar; Parque Aquático Maria Lenk; O Museu Mais Doce do Mundo; Parque Marapendi; Hotzone, Posto 2 da praia; Pedra de Itaúna.

Curiosidade: Pedro Paulo Guise Carneiro Lopes, o Pepê, foi um grande esportista, campeão mundial de surf e vôo livre. Músico, visionário e empreendedor, fundou a barraca que hoje leva o seu nome, inspirou o nome de uma avenida e é atração para cariocas e turistas.

 

Fontes: portal Rio de Janeiro Aqui / Wikipedia / Casa Ziraldo / Trip Advisor / Diário do Rio / Portal do Pepê

Apartamento à venda

Cobertura à venda

Sala Comercial à venda